Dez Empresas Subprecificadas Que Empoderam as Mulheres

Essas empresas demonstraram seu compromisso com a igualdade de gênero.

Karen Wallace 08/03/2020 07:00:00


A diferença salarial entre os sexos não é apenas real, é perniciosa.

As estimativas do quão grande é a diferença variam de acordo com diferentes métodos de pesquisa, mas a maioria das fontes concorda que ainda é significativo. O Pew Research Center constatou que as mulheres ganhavam 85% do que os homens ganharam em 2018. O Census Bureau descobriu em 2017 que as mulheres ganhavam 80% do que seus colegas masculinos ganhavam.

A Equileap, que pesquisa questões corporativas de igualdade e diversidade de gênero em escala mundial, descobriu que a história era semelhante em nível global: atualmente, as trabalhadoras do mundo todo recebem apenas 77% do que os homens ganham. Neste ritmo, não haverá pagamento igual até 2069, estima a Equileap em seu Relatório Global sobre Igualdade de Gênero.

Existem muitas razões pelas quais a diferença salarial existe. Às vezes, é porque as mulheres não ganham tanto quanto homens com qualificação semelhante fazendo os mesmos trabalhos. Porém, muitas outras vezes, é o resultado de práticas discriminatórias que impedem que as mulheres sejam contratadas ou promovidas a cargos mais altos. As práticas salariais injustas têm implicações de longo alcance para a segurança financeira das mulheres em todas as fases da vida, e desviam o equilíbrio da riqueza global injustamente para longe das mulheres. O subpagamento crônico e persistente impede que as mulheres, que são estatisticamente mais propensas a cuidar de familiares, amigos e vizinhos (e também vivem mais que os homens), sejam capazes de economizar e investir o suficiente durante a vida para garantir seus próprios recursos financeiros e de longo prazo e garantir cuidados necessários na aposentadoria.

Avaliando o Compromisso das Empresas com a Igualdade de Gênero

Algumas empresas promovem ativamente a diversidade e a igualdade, promovendo o equilíbrio de gênero em sua força de trabalho, liderança e cadeia de produção. Elas instituem políticas inclusivas e criam uma cultura de transparência e responsabilidade.

Muitas outros não. A Equileap constatou que 98% das empresas americanas não publicam nenhum tipo de informação salarial segregada por gênero, nem no geral nem por faixas salariais. E - isso pode surpreendê-lo - apenas 52% das empresas com sede nos EUA têm uma política de assédio sexual, descobriu a Equileap. (Isso significa que quase metade de todas as empresas americanas não possui uma política oficial de condenação ao assédio sexual.)

"Você não pode mudar o que não pode medir", diz Diana Van Maasdijk, CEO da Equileap.

Para promover mudanças positivas, a Equileap avalia as políticas e práticas de gênero e diversidade das empresas em 19 critérios, incluindo o equilíbrio de gênero em todos os níveis da empresa e políticas relacionadas à igualdade salarial, licença parental e assédio sexual.

Examinar o equilíbrio de gênero em quatro níveis diferentes da força de trabalho de uma empresa fornece uma melhor visão sobre se uma empresa tem um bom histórico de promoção de mulheres para os níveis de gerência sênior e executivo. (Analisar a discriminação geral de gênero de uma empresa pode revelar que uma empresa possui diversas práticas de contratação, mas com poucas perspectivas de desenvolvimento de carreira para as mulheres).

Outro elemento que a Equileap analisa é a política de licença parental de uma empresa. Sem licença patrocinada pelo Estado, algumas empresas dos EUA adotaram políticas de licença parental como forma de atrair e reter talentos. Outras, nem tanto. A Organização Internacional do Trabalho conclui que, embora a paternidade seja recompensada pelas empresas mediante o pagamento de salários mais altos a homens com filhos, a maternidade frequentemente costuma ser uma fonte de discriminação. As empresas que oferecem generosas férias remuneradas e acordos de trabalho flexíveis têm mais probabilidade de atrair e reter talentos femininos valiosos.

Encontrando Empresas Subvalorizadas que Valorizam as Mulheres

Usamos o Equileap Gender Scorecard para construir o Morningstar Women's Empowerment Index. [1] Para ser incluído neste Índice de Empoderamento das Mulheres, avaliamos as empresas do Morningstar U.S. Large-Mid Index (que tem como alvo 90% da capitalização do mercado de ações dos EUA) com base em sua pontuação no Equileap Gender Scorecard (sujeito a determinadas exclusões e restrições do setor). O índice inclui aproximadamente 200 empresas norte-americanas com alta pontuação de acordo com a metodologia da Equileap, o que indica que adotaram fortes práticas de diversidade de gênero e demonstram um compromisso com a igualdade de oportunidades.

Para encontrar algumas oportunidades de investimento, examinamos o índice para 10 empresas de alta qualidade e subvalorizadas, com base na estimativa de nossos analistas em sua estimativa de valor justo por ação. Estas empresas têm uma classificação de fosso econômico Largo da Morningstar (o que significa que achamos que elas têm vantagens que afastarão os concorrentes por pelo menos 20 anos).

[1] As empresas são inelegíveis para o índice se estiverem envolvidas em armas, jogos de azar ou tabaco ou se tiverem sido nomeadas pelo Conselho de Ética da Noruega para o Fundo de Pensões do Governo por violações de direitos humanos, danos ambientais ou corrupção.

As empresas também não são elegíveis se tiverem participado de alguma das seguintes ações:

  • Um julgamento legal ou decisão oficial sobre discriminação de gênero ou assédio sexual;
  • Dois ou mais processos legais movidos contra a empresa por discriminação de gênero ou assédio sexual, mesmo que resolvidos;
  • Dois ou mais julgamentos legais ou decisões oficiais sobre práticas discriminatórias de gênero em marketing e publicidade.

 

Divulgação: A Morningstar, Inc. licencia índices para instituições financeiras como índices de rastreamento de produtos investíveis, como ETFs, patrocinados pela instituição financeira. A taxa de licença para esse uso é paga pela instituição financeira patrocinadora com base principalmente no total de ativos do produto investível. Clique aqui para obter uma lista de produtos investíveis que rastreiam ou rastrearam um índice Morningstar. Nem a Morningstar, Inc. nem sua divisão de gerenciamento de investimentos comercializam, vendem ou fazem representações sobre a conveniência de investir em qualquer produto investível que rastreie um índice da Morningstar.

 

Karen Wallace não possui ações em nenhum dos valores mobiliários mencionados acima. Descubra as políticas editoriais da Morningstar.

 

Artigo original em https://www.morningstar.com/articles/969611/10-undervalued-companies-that-empower-women

Securities Mentioned in Article

Security NamePriceChange (%)Morningstar Rating
3M Co164,26 USD0,54
Amazon.com Inc3.162,24 USD2,65
Biogen Inc293,22 USD1,13
BlackRock Inc590,24 USD0,61
Caterpillar Inc142,57 USD0,03
Kellogg Co69,28 USD1,69
Nike Inc B105,22 USD0,10
Pfizer Inc38,33 USD1,43
The Walt Disney Co131,79 USD1,00
Wells Fargo & Co25,19 USD-0,51

About Author

Karen Wallace

Karen Wallace  , CFP®, é diretora de educação de investidores da Morningstar.

© Copyright 2020 Morningstar, Inc. Todos os direitos reservados.

Termos de Uso        Política Privacidade        Cookies