Bem vindo ao novo morningstarbr.com! Aprenda mais sobre as mudanças e como nossas novas funcionalidades vão ajudar no seu sucesso.

3 Ações Para a Próxima Década

Acreditamos que essas empresas estão preparadas para experimentar benefícios econômicos significativos no futuro.

Susan Dziubinski 20/01/2020 15:18:00

Embora certamente houveram solavancos ao longo do caminho, no geral a década de 2010 foi uma década fantástica para os investidores em ações: o S&P 500 retornou cerca de 13% ao ano nesses 10 anos. Notavelmente, alguns dos componentes com mais peso do índice estão muito acima disso. Por exemplo, a Apple (AAPL) retornou cerca de 27% ao ano - e a Amazon.com (AMZN), 30% ao ano.

Tais sucessos no mercado de ações são frequentemente bem merecidos. Nos últimos 10 anos, muitos dos melhores desempenhos do mercado (incluindo os mencionados acima) esculpiram fossos econômicos (vantagens competitivas), graças à sua inovação, marca, escala ou efeito de rede, e os investidores os recompensaram por isso.

Embora não esperemos que esses gigantes do retorno total percam suas vantagens competitivas da noite para o dia, suspeitamos que muitos investidores investindo dinheiro nessas ações estejam usando o espelho retrovisor, investindo com base em sucessos passados e não em expectativas futuras.

Invista pensando na próxima década, não na última. O truque é, claro, identificar quais empresas têm as melhores perspectivas nesse período.

Uma maneira de fazer isso é olhar para as empresas incluídas no Morningstar Exponential Technologies Index. O Morningstar Exponential Technologies Index foi projetado para identificar empresas em todos os setores nos estágios iniciais de desenvolvimento ou uso de tecnologias transformadoras. Possui 200 empresas identificadas pela equipe de pesquisa da Morningstar como estando posicionadas para experimentar benefícios econômicos significativos como usuário ou produtor de tecnologias promissoras.

Morningstar identificou nove temas em tecnologia.

Big Data e Analytics: Bases com conjuntos de dados muito grandes e complexos para manipular ou utilizar com métodos ou ferramentas padrão. Subtemas relacionados incluem a "Internet das Coisas", machine learning e inteligência artificial.

Redes e sistemas de computadores: Saltos de tecnologia que variam da hiperconectividade e sistemas integrados à continuidade de serviço e novas arquiteturas definidas por software terão um impacto enorme na maneira como as pessoas pensam em conectar aplicativos e software ao hardware.

Nanotecnologia: O ramo da tecnologia que lida com dimensões inferiores a 100 nanômetros, especialmente a manipulação de átomos e moléculas individuais. Vemos uma variedade de aplicativos em potencial que abrangem medicina, computação, fabricação e viagens.

Medicina e Neurociência: Ciências, como neuroquímica e psicologia experimental, que lidam com o sistema nervoso e o cérebro. Os principais avanços no desbloqueio do genoma humano criaram uma infra-estrutura de biomarcadores, enquanto as mudanças de paradigma na biotecnologia, que podem alterar o sistema imunológico, estão mudando radicalmente a maneira como tratamos as doenças.

Sistemas ambientais e de energia: Envolve a exploração de fontes de energia renováveis - incluindo energia solar, eólica, água e baterias. À medida que as organizações definem processos para ajudar a reduzir os impactos ambientais e aumentar a eficiência operacional, novos caminhos para o avanço tecnológico nos setores serão abertos.

Robótica: O ramo da tecnologia que lida com o design, construção, operação e aplicação de robôs. Os avanços da robótica, especificamente quando combinados com outras tecnologias exponenciais, têm aplicações potenciais aparentemente infinitas, abrangendo canais de tecnologia, industriais, médicos e voltados para o consumidor.

Impressão 3D: Um processo para criar um objeto físico a partir de um modelo digital tridimensional. Esta tendência emergente está pronta para o consumo de massa e tem amplo potencial para perturbar várias indústrias, desde a manufatura e medicina industrial até produtos de consumo e varejo.

Bioinformática: A ciência da coleta e análise de dados biológicos complexos. A tendência de "venda quantificada" de aquisição de dados para quantificar aspectos da vida diária de um indivíduo tem potencial exponencial para impactar positivamente a duração e a qualidade de vida.

Inovação em serviços financeiros: A busca e reconhecimento de novas fontes de financiamento, plataformas, moedas e valor armazenado e transferido. Pensamos não apenas nas oportunidades de expandir a produção com eficiência, mas também nas moedas subjacentes usadas (incluindo criptomoedas), bem como nas mudanças estruturais na tecnologia e nos métodos de entrega de pagamentos.

Os analistas classificaram as empresas dentro destes temas em uma escala de 0 (pouca ou nenhuma exposição ao tema) a 2 (exposição significativa), se basendo em modelos para projetar crescimento ao longo de cinco, 10 e 20 anos. Os Managers revisaram as pontuações que tiveram 2 e selecionaram coletivamente "líderes" em cada tema. Os líderes geralmente são beneficiários do efeito de rede, apresentam vantagens de custo e mantêm marcas poderosas que bloqueiam a concorrência. Eles também costumam ser gatekeepers com influência extraordinária por causa de como definem processos e/ou controlam recursos. Espera-se que os líderes tenham uma exposição significativamente maior a um determinado tema e, como resultado, capturem benefícios econômicos desproporcionais em comparação a outras empresas. As empresas podem ser líderes em mais de um tema.

Isolamos as empresas do índice que são líderes em mais de um tema e atualmente estão sob cobertura de analistas. Três empresas atingiram o corte.

Aqui está um pouco sobre cada empresa de nossos analistas.

Illumina (ILMN)
Líder nestes temas: Nanotecnologia, Bioinformática

“A Illumina visa transformar as práticas de saúde humana por meio de sua liderança no seqüenciamento genômico. A empresa fornece uma ampla gama de instrumentos e consumíveis relacionados para ajudar pesquisadores e clínicos a identificar e entender variações genéticas. A escala desses projetos pode ser ampla, como iniciativas genômicas populacionais em muitos países, ou restrita, como a triagem pré-natal não invasiva. Acreditamos que a Illumina continuará se beneficiando das aplicações em rápida expansão das ferramentas de seqüenciamento genômico por meio de sua própria inovação e aquisições selecionadas.

“Na última década, os avanços tecnológicos na indústria de sequenciamento foram amplamente liderados pela Illumina e reduziram o custo de montar um genoma de quase US$ 3 bilhões no projeto de genoma humano de 13 anos concluído em 2003 para US$ 1.000 após a Illumina lançar o HighSeq X no início de 2014. Outras inovações, como a NovaSeq, lançada recentemente, continuam reduzindo esses custos, e a Illumina espera que a NovaSeq ative o “genoma de US$ 100”, o que poderia aumentar bastante a acessibilidade do seqüenciamento genômico. A um custo menor, o seqüenciamento do genoma pode ter grande apelo em aplicações de diagnóstico clínico, especialmente em oncologia e saúde reprodutiva.

“Do ponto de vista tecnológico, a Illumina vence a concorrência atual em quase todas as métricas - como custos de execução, tempo de resposta, duração das leituras, taxa de transferência e taxas de erro - e esperamos que seu domínio continue por muitos anos. Ameaças de tecnologias disruptivas podem nunca desaparecer completamente. Por exemplo, acreditamos que novas técnicas de seqüenciamento, incluindo o nanoporo, sejam promissoras. No entanto, dadas as dificuldades de comercializar novas ferramentas de seqüenciamento, especialmente em comparação com a grande base de sistemas testada e instalada da Illumina, não estamos convencidos de que os sistemas emergentes destronem a Illumina no futuro próximo. Enquanto isso, a Illumina continua buscando sua própria inovação interna dos métodos de sequenciamento novos e existentes. Também acreditamos que a Illumina continuará sendo uma compradora astuta de tecnologias concorrentes, o que deve ajudá-la a permanecer relevante mesmo que seus esforços internos sejam eventualmente eclipsados. ”

Julie Utterback, analista sênior

 

Alphabet (GOOG) (GOOGL)

Líder nestes temas: Big Data e Analytics, Redes e Sistemas de Computador

"A Alphabet domina o mercado de busca on-line com a participação global do Google acima de 80%, por meio da qual gera forte crescimento de receita e fluxo de caixa. Esperamos um crescimento contínuo no fluxo de caixa da empresa, pois continuamos confiantes de que o Google manterá sua liderança no mercado de busca. Prevemos que o YouTube contribua gradualmente mais para os resultados financeiros da empresa, e consideramos atrativos os investimentos de parte desse dinheiro em projetos arriscados e ambiciosos. Ainda resta saber se eles gerarão retornos positivos, mas apresentam um potencial significativo.

"O ecossistema do Google se fortalece à medida que seus produtos são adotados por mais usuários, tornando seus serviços de publicidade on-line mais atraentes para anunciantes e editores e resultando em aumento da receita de anúncios on-line. A empresa utiliza inovação tecnológica para melhorar a experiência do usuário em quase todas as suas ofertas, enquanto torna a venda e a compra de anúncios eficientes para editores e anunciantes.A adoção de dispositivos móveis tem aumentado, assim como o tempo de uso desses dispositivos.O mercado de publicidade on-line percebeu e está acompanhando seu público-alvo na plataforma móvel. O Google participa disso por trás da crescente participação de mercado do sistema operacional móvel Android, ajudando-o a impulsionar o crescimento da receita e a manter sua liderança no espaço.

"Entre as áreas de investimento da empresa, aplaudimos particularmente os esforços para conquistar uma posição mais forte no mercado de nuvem pública, que deve crescer mais de 25% anualmente até 2021. O Google rapidamente alavancou o conhecimento tecnológico aplicado à criação e manutenção de seus negócios de plataforma de nuvem privada para aumentar sua participação de mercado nesse espaço, impulsionando crescimento adicional de receita, criando mais alavancagem operacional e expandindo sua margem operacional, o que esperamos que continue. Em relação aos projetos mais futuristas da Alphabet, embora a maioria ainda não esteja gerando receita, o potencial é atraente se eles obtiverem sucesso, pois a empresa está direcionada a mercados mais novos.O negócio de tecnologia de automóveis autônomos da Alphabet, Waymo, é um bom exemplo: com base em vários estudos, ele pode entrar em um mercado avaliado em dezenas de bilhões de dólares nos próximos 10 ou 15 anos. "

Ali Mogharabi, analista sênior

 

Bristol-Myers Squibb (BMY)

"Adepta de parcerias e aquisições, a Bristol-Myers Squibb construiu um forte portfólio de medicamentos e um pipeline robusto. Essa estratégia é vista com a recente grande aquisição da Celgene, que rendeu à empresa um excelente pipeline e um forte envolvimento no campo do câncer de sangue. Acreditamos que o forte pipeline geral ajuda a apoiar sua ampla vantagem competitiva e potencial de crescimento constante.

“A Bristol criou um forte pipeline e trouxe parceiros para compartilhar os custos de desenvolvimento e diversificar os riscos de falha clínica e regulatória. Acreditamos que a parceria cardiovascular com a Pfizer representa uma das parcerias mais importantes, gerenciando o potencial de sucesso da Eliquis na fibrilação atrial. Embora a Bristol tenha descoberto o medicamento internamente, gostamos de suas decisões estratégicas de parceria, pois as medidas reduzem os riscos e os custos de desenvolvimento e marketing.

“Dentro do pipeline, a astuta aquisição da Medarex pela Bristol ajuda a garantir a forte vantagem de Bristol em imunoterapia contra câncer, o que deve render vários importantes compostos de grande sucesso. O medicamento PD-1 para câncer da Bristol, Opdivo, tem o potencial de revolucionar o tratamento contra o câncer e deve gerar vendas de bilhões de dólares anualmente com base em eficácia sólida, potencial de combinação com outros medicamentos e forte poder de precificação. No entanto, a concorrência do Keytruda, da Merck, provavelmente limitará o Opdivo da Bristol em alguns segmentos do mercado, incluindo câncer de pulmão.

A Bristol está se reposicionando agressivamente para expandir-se através de desafiadoras perdas de patentes. A empresa abandonou seus negócios de diabetes, grupo de imagens médicas, divisão de tratamento de feridas e nutrição, em um esforço para se concentrar no grupo de medicamentos especializados com margens altas. A recente mudança para adquirir a Celgene move a Bristol significativamente mais para o segmento farmacêutico especializado do mercado. Os medicamentos da Celgene visam principalmente o câncer, que tende a ser uma área com forte poder de precificação de medicamentos, o que deve ajudar a Bristol a manter sua capacidade de precificação de medicamentos em um momento em que governos e compradores privados estão diminuindo os custos dos medicamentos.”

Damien Conover, diretor do setor

 

Susan Dziubinski não possui ações em nenhum dos ativos mencionados acima. Descubra as políticas editoriais da Morningstar.

 

Divulgação: A Morningstar, Inc. licencia índices para instituições financeiras como índices de rastreamento de produtos investíveis, como fundos negociados em bolsa, patrocinados pela instituição financeira. A taxa de licença para esse uso é paga pela instituição financeira patrocinadora com base principalmente no total de ativos do produto investível. Clique aqui para obter uma lista de produtos investíveis que rastreiam ou rastrearam um índice Morningstar. Nem a Morningstar, Inc. nem sua divisão de gerenciamento de investimentos comercializam, vendem ou fazem representações sobre a conveniência de investir em qualquer produto investível que rastreie um índice da Morningstar.

 

Artigo original em https://www.morningstar.com/articles/960376/3-stocks-for-the-next-decade

Securities Mentioned in Article

Security NamePriceChange (%)Morningstar Rating
Alphabet Inc A1.386,32 USD-2,36
Alphabet Inc Class C1.388,45 USD-2,33
Amazon.com Inc1.972,74 USD-1,82
Apple Inc288,08 USD-3,39
Bristol-Myers Squibb Company62,14 USD-2,86
Illumina Inc269,95 USD-3,97

About Author

Susan Dziubinski

Susan Dziubinski   é diretora de conteúdo no Morningstar.com.