Aprimorando as Ferramentas do Investidor ESG: Visão da Morningstar

Melhorias nas métricas ESG são importantes para todos os investidores.

Aron Szapiro 16/07/2020 06:00:00

Globalmente, mais e mais investidores estão colocando seu dinheiro em investimentos sustentáveis. Nos Estados Unidos, os fundos mútuos focados em investimentos sustentáveis atraíram mais de US$ 20 bilhões em ativos em 2019, mais de quatro vezes os fluxos em 2018. E o interesse dos investidores em fundos sustentáveis foi ainda maior na Europa, com mais de 35 bilhões de euros em novos ativos líquidos desde 2016. Em 2019, os fluxos de fundos atingiram um novo recorde para fundos domiciliados na Europa de EUR 120 bilhões, de acordo com os dados da Morningstar.

E essa não é uma tendência separada do investimento convencional. Em vez disso, os investidores convencionais estão cada vez mais incorporando análises de fatores ambientais, sociais e de governança ou ESG em seu processo.

A filosofia de investimento de longo prazo da Morningstar também abrange o uso desses fatores, pois eles podem afetar materialmente o desempenho financeiro futuro de uma empresa. Descobrimos que a lucratividade e o crescimento a longo prazo de uma empresa são consistentes com um modelo de negócios que leva ao bem-estar da comunidade, funcionários engajados e valores compartilhados com os clientes. Portanto, nossos analistas precisam de uma visão detalhada dos fatores ESG para determinar a probabilidade de uma empresa continuar gerando ou expandindo os fluxos de caixa.

Após a aquisição concluída pela Morningstar da empresa global de pesquisa e classificação de ESG Sustainalytics, compartilhamos nossa perspectiva sobre o estado dos investimentos em ESG e quais mudanças adicionais podem ajudar o setor a atender melhor às necessidades dos investidores em ESG.

 

Os Investidores Desejam a Opção de Incorporar Suas Preferências ESG; Profissionais Financeiros Têm a Responsabilidade de Gerir Riscos ESG

Todos os investimentos têm impactos no meio ambiente e na sociedade, e os investidores estão cada vez mais levando isso em consideração. Eles querem saber como estes impactos se alinham aos seus valores e querem cada vez mais considerar riscos ESG de longo prazo, como as mudanças climáticas, quando fazem investimentos de longo prazo.

No entanto, os investidores não se enquadram em campos exclusivos de foco nos valores ou no risco. Em vez disso, muitos investidores se preocupam com os dois aspectos em diferentes graus simultaneamente.

Essa crescente demanda dos investidores levou muitos gerentes de ativos a incorporar cada vez mais fatores de risco ESG em seus processos, embora muitos estejam indo além e desenvolvendo estratégias sustentáveis ou de impacto. Os gestores de ativos também estão levando suas responsabilidades como administradores mais a sério, pressionando as empresas a gerenciar seus riscos ESG e considerar o impacto de suas operações no meio ambiente ou na sociedade.

 

Métricas ESG Mais Abrangentes Podem Melhorar a Qualidade e a Comparabilidade dos Dados

Mesmo com os melhores dados, é uma tarefa desafiadora verificar se um investimento está alinhado com os valores de um investidor e quanto risco ESG é intrínseco ao investimento.

Apesar dos grandes progressos nos últimos anos, impulsionados pelas demandas dos investidores e pelos esforços regulatórios iniciais, o estado atual das divulgações ESG ainda pode ser aprimorado para fortalecer ainda mais os investidores. Simplificando, as divulgações ESG dos emissores são muitas vezes inconsistentes e incomparáveis, e as informações relevantes nem sempre estão disponíveis. (Essas divulgações ESG não devem ser confundidas com as classificações ESG que os investidores finais costumam ver nas lojas de classificação de sustentabilidade, que são baseadas em uma variedade de fontes e métodos.)

 

Os Legisladores Podem Melhorar o Investimento em ESG, Padronizando Métricas, Terminologia e Divulgações de ESG

Embora os legisladores precisem ser cautelosos em não sufocar as inovações, eles também precisam ajudar os investidores padronizando as divulgações ESG, para torná-las mais comparáveis, materiais e úteis. Os reguladores precisam adotar as métricas de organizações de definição de padrões de terceiros para relatar indicadores ESG, com ênfase em divulgações relevantes e futuras.

Organizações como o Conselho de Normas de Contabilidade de Sustentabilidade devem desempenhar um papel vital na divulgação futura de ESG, semelhante à maneira como os órgãos reguladores delegaram organizações de definição de padrões (como o Conselho de Normas de Contabilidade Financeira) para determinar as informações financeiras que os emissores devem divulgar.

Muitas métricas ESG úteis já foram desenvolvidas e esses padrões estabelecidos por organizações não-governamentais são referenciados em dezenas de regulamentos propostos ou finalizados em todo o mundo e em vários requisitos de listagem das bolsas de valores. No entanto, os reguladores precisam usar sua influência para garantir que esses padrões sejam melhor direcionados e mais úteis do que são hoje. Eles precisam harmonizar essas divulgações ao fazê-lo e pressionar os emissores a se concentrarem nas divulgações ESG relevantes.

 

No Futuro, o Investimento em ESG Continuará a Crescer em Importância

Os investidores de longo prazo precisam considerar cada vez mais os custos sociais das empresas, e mesmo os investidores focados em prazos mais curtos precisam estar cientes dos riscos imediatos de ESG, como saúde e segurança do trabalhador, segurança e recalls de produtos ou ética nos negócios. Se esses problemas não forem gerenciados ou não forem resolvidos, poderá prejudicar os lucros de uma empresa ou até mesmo levar à falência.

Obviamente, empresas com altos riscos ESG podem ter preços atraentes mesmo depois de levar em consideração os riscos ESG. Empresas com histórico ruim de ESG também podem fazer ajustes rápidos para gerenciar esses riscos. Porém, eles não podem mais ignorar completamente os fatores ESG.

Incentivamos os formuladores de políticas a padronizar suas diretrizes em torno das divulgações ESG e os gerentes de ativos a usarem sua posição como administradores de capital para promover os interesses ESG. Esses esforços ajudarão a garantir que o investimento em ESG seja o mais claro e valioso possível para os investidores.

 

Este artigo foi adaptado do material publicado originalmente no Morningstar Direct ™. Se você é um usuário, pode acessar o artigo completo. Caso contrário, faça um teste gratuito.

Artigo original em https://www.morningstar.com/articles/990232/sharpening-the-tools-of-the-esg-investor-morningstars-view

TAGS
ESG

About Author

Aron Szapiro

Aron Szapiro  é especialista em políticas e finanças da HelloWallet, uma subsidiária da Morningstar.

© Copyright 2020 Morningstar, Inc. Todos os direitos reservados.

Termos de Uso        Política Privacidade        Cookies