Bem vindo ao novo morningstarbr.com! Aprenda mais sobre as mudanças e como nossas novas funcionalidades vão ajudar no seu sucesso.

Interessado em Investimento Sustentável? Aqui Está o que Você Precisa Saber

Como distinguir diferentes fatores ESG em suas decisões de investimento.

Karen Wallace 14/02/2020 18:51:00

Investimento sustentável pode ser um conceito difícil de entender.

Em primeiro, existem muitos termos que parecem sinônimos - ou são usados de forma intercambiável, dependendo com quem você fala - incluindo sustentabilidade, ESG (abreviação de ambiental, social e de governança), investimento de impacto e investimento responsável.

Existem também alguns mitos muito difundidos. Muitas pessoas acreditam que sacrificarão o retorno se investirem de acordo com suas crenças; portanto, pensam que devem se segurar e seguir os investimentos convencionais. Não é verdade!

Se a confusão é a maior coisa que impede você de entender investimentos sustentáveis, continue lendo. Orientaremos você sobre como classificamos fundos sustentáveis e mostraremos como usar a pesquisa da Morningstar para distinguir e avaliar seus próprios investimentos sustentáveis.

Primeiro ... os Termos

Vamos começar com o principal: investimento sustentável. Na Morningstar, definimos o investimento sustentável como uma abordagem abrangente de investimento que incorpora critérios ambientais, sociais e de governança corporativa em todo o processo de investimento.

Os fatores ambientais incluem o comportamento e as políticas das empresas em questões como clima, poluição, eficiência energética e energia renovável. O fator social avalia coisas como o compromisso de uma empresa com a inclusão e a diversidade no local de trabalho, salários justos, trabalho forçado, apoio à comunidade local, privacidade do cliente e segurança do produto. Finalmente, o fator de governança mede itens como remuneração de executivos, doações e lobby político, suborno e corrupção e atenção do conselho em questões de sustentabilidade e clima.

Vamos fazer uma pausa aqui para destruir alguns mitos. Levante a mão se você acha que o cerne do investimento sustentável envolve evitar ações “problemáticas”, como empresas de tabaco ou armas.

Esse método, chamado de triagem negativa (ou excludente), costumava ser o padrão entre os fundos socialmente responsáveis, que eram uma versão inicial dos fundos sustentáveis existentes nas décadas de 1980 e 1990 (mas você ainda ouve o termo hoje). Embora a triagem negativa ainda seja usada hoje em dia, especialmente entre fundos que investem de acordo com valores religiosos, um problema ao usar a abordagem exclusivamente é que ela exclui empresas importantes do universo de investimentos por razões não financeiras, o que pode levar a um desempenho inferior.

Atualmente, muitos fundos sustentáveis adotam uma abordagem mais integradora para criar um portfólio. A ênfase está na identificação de ações que possuem as melhores práticas dentre seus pares quando se trata de resolver questões ESG relevantes para essa empresa em particular. Ele inclina o portfólio para empresas que são melhores no gerenciamento de questões ESG e, portanto, com menor probabilidade de enfrentar riscos financeiros, como multas, ações judiciais e danos à reputação.

Tipos de Fundos Sustentáveis

Antes de nos aprofundarmos em como classificamos fundos sustentáveis, vamos ver o que é um prospecto. Todo fundo mútuo e ETF é obrigado pela Comissão de Valores Mobiliários a publicar um guia que explique (entre outras coisas) sua estratégia de investimento, quem administra o fundo, quanto custa e quais são seus principais riscos.

Um número crescente de fundos declara em seu prospecto que eles consideram os fatores ESG como parte de seu processo de investimento. Além de afirmar que os fatores ESG são considerações, no entanto, esses fundos normalmente não usam filtros excludentes, análise de impacto ou engajamento dos acionistas como parte formal de seu processo. Chamamos esses fundos de ESG Consideration.

Os fundos ESG Focus, por outro lado, são fundos que tornam os fatores de sustentabilidade um componente destacado de seus processos para seleção de ativos e construção de portfólio.

Um terceiro grupo, os fundos Impacto, concentra-se em amplos temas de sustentabilidade e no fornecimento de impacto social ou ambiental juntamente com retornos financeiros. Os fundos de Impacto geralmente se concentram em temas específicos, como baixo carbono, equidade de gênero ou títulos verdes (que financiam projetos novos e existentes com benefícios ambientais).

Finalmente, existem os Fundos de Setor Sustentável, que se concentram nas ações de empresas que contribuem e pretendem se beneficiar desta transição para uma economia verde em áreas como renováveis, eficiência energética, serviços ambientais, água e imóveis ecológicos.

Este artigo mostra como o cenário de fundos sustentáveis se divide em quatro tipos e lista os fundos de destaque em cada categoria.

Colocando em Prática seu Conhecimento Sobre Fundos Sustentáveis

Infelizmente para os investidores, não existem convenções de nomenclatura consistentes entre os fundos sustentáveis. A maioria dos fundos que enfatizam a consideração de fatores ESG em seu processo é comercializada como ofertas sustentáveis e inclui termos-chave como ESG ou sustentável em seus nomes.

Digamos que você esteja interessado em comprar o XYZ Select ESG Fund. De acordo com o prospecto do fundo e sua descrição no site da empresa, o XYZ Select ESG é um fundo gerido ativamente que procura empresas com balanços saudáveis, boas perspectivas de crescimento e práticas ambientais, sociais e de governança de ponta.

O próximo passo no seu processo de escolha deve ser analisar o quão bem o fundo está realmente cumprindo estas promessas. Veja como nossas classificações podem ajudar você a fazer isso.

Nosso aprimorado Morningstar Sustainability Rating (desenvolvido com a Sustainalytics, provedora líder de pesquisas em ESG) mede a exposição agregada de um portfólio aos riscos de ESG. O rating funciona da seguinte maneira: primeiro, mede o grau em que as empresas do portfólio enfrentam riscos financeiros decorrentes de questões ESG e, em seguida, agrupa essas pontuações individuais em uma pontuação geral do portfólio. O rating é fácil de entender: 5 globos significa que o portfólio tem um risco ESG insignificante; 1 globo significa que está exposto a um risco ESG significativo.

Designação de Baixo Carbono da Morningstar

Desenvolvida com a Sustainalytics, este rating avalia quão bem as empresas do portfólio estão gerenciando sua exposição ao risco climático, limitando as emissões de carbono e minimizando os custos de mudança para novas tecnologias. Ele acumula as pontuações de risco da empresa em uma pontuação do portfólio.

Procure a Designação de Baixo Carbono da Morningstar, que ajuda os investidores a identificar facilmente fundos com baixo risco de transição de carbono e baixa exposição a combustíveis fósseis.

 

Artigo original em https://www.morningstar.com/articles/962827/interested-in-sustainable-investing-heres-what-you-need-to-know

About Author

Karen Wallace

Karen Wallace  , CFP®, é diretora de educação de investidores da Morningstar.