Como Construir Um Portfolio ESG

Christine Benz discute os seus mais novos portfólios modelo com exposição a fatores ambientais, sociais e de governança.

Susan Dziubinski 16/12/2019 14:09:00 Christine Benz

 

 

Susan Dziubinski: Olá, sou Susan Dziubinski da Morningstar.com. A diretora de finanças pessoais da Morningstar, Christine Benz, recentemente publicou uma série de modelos de portfólios com fundos mútuos e ETFs com foco no ESG - ESG representando meio ambiente (Environment), Social e Governança. Ela está aqui comigo para discutirmos como os investidores podem montar seus próprios portfólios ESG, se assim o desejarem.

Christine, obrigado por se juntar a nós hoje.

Christine Benz: Oi Susan, é ótimo estar aqui.

Dziubinski: Agora, primeiro, vamos recuar. Quantos portfólios você criou e quais são eles?

Benz: Foram 12 carteiras no total. Seis deles são voltados para pessoas que já estão aposentadas. Portanto, existem três carteiras de aposentadoria de fundos mútuos, com perfis agressivo, moderado e conservador. Também existem três carteiras de ETF para aposentados - também agressiva, moderada e conservadora. Depois, também temos contrapartidas para pessoas que ainda estão acumulando ativos para a aposentadoria. Portanto, novamente, temos carteiras compostas por fundos negociados em bolsa, bem como carteiras compostas por fundos mútuos tradicionais.

Dziubinski: Ótimo. Agora, o primeiro passo para montar um portfólio, seja ESG ou não, é definir uma alocação de ativos. Então, como você fez isso?

Benz: Confiei em nossos índices Morningstar Lifetime Allocation (índices de alocação vitalícia da Morningstar) para estabelecer as bases para a alocação de ativos das carteiras. Peço aos investidores que estão montando seus próprios portfólios para que obtenham alguma orientação profissional de um consultor financeiro ou então - se não estiverem trabalhando com um consultor - talvez se apóie em uma alocação gerenciada profissionalmente. Portanto, busque uma data-alvo voltada para alguém com a mesma data prevista de aposentadoria apenas para ver o que eles estão mapeando em termos de alocações de ativos. Na aposentadoria, gosto da ideia de as pessoas personalizarem sua própria alocação de ativos, realmente dependendo do quanto esperam gastar com seu portfólio.

Então, como você sabe, Susan, acredito muito nessa abordagem de caixas (Bucket) para o planejamento de portfólio de aposentadorias, onde você usa as retiradas de portfólio esperadas para orientar o quanto manter em cada classe de ativos. Portanto, com as despesas de curto prazo, você deseja manter esse capital realmente seguro em dinheiro e, em seguida, sair do espectro de riscos a partir daí. Já escrevi sobre esse tópico no Morningstar.com antes, mas acho que é muito específico para cada indivíduo. Este é um local para obter ajuda de um consultor financeiro. Mas definitivamente pense no seu próprio plano de gastos de portfólio, bem como na sua própria tolerância a riscos. Se você é alguém que é extremamente avesso ao risco, acho que provavelmente desejaria ter mais dinheiro e renda fixa do que se você se sente à vontade para enfrentar ataques periódicos de volatilidade do mercado.

Dziubinski: Depois de ter resolvido essa etapa de alocação de ativos, a próxima é escolher seus ativos. E você disse que uma coisa que você precisa descobrir se deseja investir no estilo ESG é descobrir: quanto você quer ser ESG? O que você quer dizer com isso?

Benz: Esse foi realmente um processo de aprendizado para mim, Susan, do ponto de vista de como os produtos ESG são reunidos. E uma coisa a saber é que alguns fundos estão dispostos a carregar muitos riscos idiossincráticos, sejam apostas setoriais ou pesadas posições individuais em ações, no intuito de ter um portfólio muito amigável ao ESG. Portanto, eles não querem possuir, digamos, empresas que produzem combustíveis fósseis, isso é apenas um exemplo, o que pode dar a eles um posicionamento setorial muito divergente em relação ao mercado. Outros fundos, especialmente o que você vê no universo de fundos indexados, querem reduzir mais ou menos o tracking error em relação a um benchmark de mercado. Então, eles meio que querem manter o desempenho alinhado com esse benchmark de mercado, mas eles também querem ter algumas características ESG. Então, eu diria que tenha em mente como você desenha os seus parâmetros. É realmente uma questão para cada um de nós decidir.

No caso dos portfólios modelos, configurei os portfólios de ETF para ter um tracking error limitado, o que significa que eles oferecerão um tipo de desempenho semelhante ao índice, enquanto os portfólios de fundos mútuos são compostos basicamente por fundos gerenciados ativamente. Esses são mais portfólios ESG, e eu esperaria que eles tivessem um tracking error mais alto em relação ao benchmark. Trabalhei com nosso colega Jon Hale, chefe da pesquisa de sustentabilidade da Morningstar, para ajudar a descobrir como preencher esses portfólios. Nas carteiras de fundos mútuos, pudemos usar alguns dos fundos que Jon mais respeita do ponto de vista de seus critérios ESG. Então, uma empresa que usamos é a Parnassus, que há muito tempo é um grande nome nesse universo. Esse é um exemplo de empresa em que Jon pensa muito em termos de expertie em investimentos e em características ESG.

Dziubinski: Quais são algumas das coisas que os investidores de ESG devem procurar em um fundo de ações?

Benz: Eu acho que um dos principais itens que você encontrará se olhar para uma carteira de ações ou de renda fixa é que você precisará decidir se deseja estar em um produto gerido passivamente ou em um produto gerido ativamente. Então, essa é a mesma escolha que qualquer investidor enfrenta. Pense no que você quer. Obviamente, com um produto gerido passivamente, você tem os custos mais baixos do que, geralmente, fundos indexados e ETFs. Mas você pode ter um pouco menos dessa intencionalidade que pode acompanhar alguns dos produtos ESG gerido ativamente. Então, pense nessa questão. E, novamente, é uma escolha bastante individual. Você definitivamente quer se concentrar nos custos. Portanto, embora os custos do fundo ESG tenham caído bastante, ainda existem alguns produtos de custo mais alto por aí. Portanto, preste atenção.

Dziubinski: E no lado da renda fixa, há menos recursos para escolher, embora esse universo pareça estar crescendo.

Benz: É verdade. Temos visto muitos lançamentos na área de renda fixa. Pimco tem alguns fundos. Alguns dos grandes players estão envolvidos com produtos ESG. Então, existem mais opções. Mas você está certa, eu diria que é menos flexível em termos de escolhas. Você não poderá cobrir todos os cantos do mercado de renda fixa com as opções de fundos ESG. Definitivamente, existem alguns produtos de boa qualidade por aí. Existem fundos indexados e produtos ativos. Outra coisa a se pensar é que pode haver algumas exposições que você deseja no portfólio, como títulos protegidos pela inflação, algo que normalmente incluo em meus portfólios de aposentadoria.

Uma coisa a se pensar é que, em muitos produtos ESG de renda fixa, os títulos do governo dos EUA realmente passam pelo filtro. Portanto, se você estiver montando um portfólio holístico e desejar que seu portfólio de renda fixa seja abrangente, por essa lógica, acho que você poderia realisticamente ser o proprietário de um fundo de títulos do Tesouro protegido por inflação, por exemplo, porque esses são títulos do governo. Mas eu observaria este universo, porque espero ver mais e mais produtos sendo lançados.

Aqui, no entanto, os custos são ainda mais cruciais. Como eu estava peneirando este universo, vi alguns fundos com custos terrivelmente altos. E quando estamos analisando os yields dos títulos, hoje em torno de 2%, você realmente deseja ceder, digamos, 1% do seu retorno de 2% em custos? Acho que não. Portanto, você precisa ter cuidado para não sacrificar muito em um esforço para criar um portfólio compatível com o ESG.

Dziubinski: E então, do ponto de vista da construção de um portfólio, existem coisas que você deixaria de fora - partes do mercado ou tipos de investimentos - se estivesse adotando esse tipo de abordagem, totalmente ESG?

Benz: Não necessariamente. Podem haver algumas categorias, tipo as categorias de nicho. Um rastreador de commodities, por exemplo, ou metais preciosos; você provavelmente, hoje, não pode se aprofundar em produtos específicos para ESG neste universo. Eu acho isto OK. Realmente não me limitou em termos de montar as carteiras. Você também encontrará menos fundos de ações menores. Portanto, você não encontrará necessariamente - bem, até poderá encontrar um fundo de small-growth ESG, mas não terá muitas opções. Portanto, para as pessoas que realmente gostam de gerenciar de perto as exposições patrimoniais de seus portfólios, isto provavelmente também não será uma tarefa fácil. Mas, novamente, não acho que seja a pior coisa do mundo.

Dziubinski: Certo. Christine muito obrigada pelo seu tempo hoje.

Benz: Obrigada Susan.

Dziubinski: Eu sou Susan Dziubinski da Morningstar. Obrigada por nos assistir.

Video original em https://www.morningstar.com/articles/958832/how-to-build-an-esg-portfolio

 

About Author

Susan Dziubinski

Susan Dziubinski   é diretora de conteúdo no Morningstar.com.

© Copyright 2020 Morningstar, Inc. Todos os direitos reservados.

Termos de Uso        Política Privacidade        Cookies